quarta-feira, março 02, 2022

Guerra: Roman Abramovich confirma que o Chelsea está à venda

A informação foi divulgada no site oficial da equipe londrina em um comunicado oficial assinado pelo empresário russo

Imagem: reprodução

Após deixar o Chelsea em meio às invasões na Ucrânia, o russo Roman Abramovich, dono da equipe inglesa, confirmou nesta quarta-feira que o clube está à venda. A informação foi divulgada no site oficial da equipe londrina em um comunicado oficial assinado por Abramovich.

Com a invasão russa na Ucrânia, o bilionário foi proibido de morar na Inglaterra por ter uma suposta ligação com o presidente da Rússia Vladimir Putin. Anteriormente, Abramovich decidiu transferir o comando do Chelsea aos dirigentes da Chelsea Foundation.

"Na situação atual, tomei, portanto, a decisão de vender o Clube, pois acredito que seja do interesse do Clube, dos adeptos, dos colaboradores, bem como dos patrocinadores e parceiros do Clube", começou.

Antes do comunicado oficial, a notícia da venda do Chelsea já vinha sendo especulada. Abramovich, porém, deixou claro que a venda não será acelerada e que não pretende ser reembolsado pelos investimentos feitos na equipe desde a aquisição, feita em 2003.

"A venda do Clube não será acelerada, mas seguirá o devido processo. Eu não vou pedir nenhum empréstimo para ser reembolsado. Isso nunca foi sobre negócios ou dinheiro para mim, mas sobre pura paixão pelo jogo e pelo clube", afirmou.

Ainda, Abramovich informou que o lucro obtido com a venda será doado para uma fundação que visa ajudar as vítimas da Guerra da Ucrânia.

"Além disso, instruí minha equipe a criar uma fundação de caridade onde todos os lucros líquidos da venda serão doados. A fundação será para o benefício de todas as vítimas da guerra na Ucrânia", declarou.

Confira a nota completa:

Gostaria de abordar a especulação na mídia nos últimos dias em relação à minha propriedade do Chelsea FC. Como já disse antes, sempre tomei decisões tendo em mente o melhor interesse do Clube. Na situação atual, tomei, portanto, a decisão de vender o Clube, pois acredito que seja do interesse do Clube, dos adeptos, dos colaboradores, bem como dos patrocinadores e parceiros do Clube.

A venda do Clube não será acelerada, mas seguirá o devido processo. Eu não vou pedir nenhum empréstimo para ser reembolsado. Isso nunca foi sobre negócios ou dinheiro para mim, mas sobre pura paixão pelo jogo e pelo clube. Além disso, instruí minha equipe a criar uma fundação de caridade onde todos os lucros líquidos da venda serão doados. A fundação será para o benefício de todas as vítimas da guerra na Ucrânia. Isso inclui fornecer fundos essenciais para as necessidades urgentes e imediatas das vítimas, bem como apoiar o trabalho de recuperação de longo prazo.

Por favor, saibam que esta foi uma decisão incrivelmente difícil de tomar, e me dói me separar do Clube dessa maneira. No entanto, acredito que isso seja do melhor interesse do clube.

Espero poder visitar Stamford Bridge uma última vez para me despedir de todos vocês pessoalmente. Foi um privilégio de uma vida fazer parte do Chelsea FC e estou orgulhoso de todas as nossas conquistas conjuntas. O Chelsea Football Club e seus torcedores estarão sempre em meu coração.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário