sábado, maio 30, 2020

ENQUANTO CÂMARAS DEVOLVEM DINHEIRO ÀS PREFEITURAS, A CÂMARA DE MACAU FECHA AS PORTAS E GASTA R$ 100 MIL TROCANDO PISO DE PORCELANATO POR CARPETE

Imagens: Reprodução
No momento em que Câmaras Municipais de todo o Estado dão demonstração de colaboração com as Prefeituras no enfrentamento à pandemia, o Poder Legislativo de Macau fecha literalmente as portas e se endivida com gastos desnecessários. 

Recentemente, as Câmaras Municipais de cidades vizinhas como Guamaré e Pendências realizaram esforços e , esquecendo questões políticas partidárias, devolveram dinheiro de sobras para as Prefeituras fazerem o combate ao coronavírus. 

Seguindo os exemplos, a Câmara Municipal de Natal anunciou a devolução de R$ 7 milhões em apenas 6 meses para o Poder Executivo. 

Caso único no Brasil todo, a Câmara de Macau fechou as portas e está há quase 3 meses sem realizar sessões e sem expediente. Se a Presidente Dyana já contava com gordas sobras de um  orçamento de R$ 4 milhões,  a suspensão das atividades da Câmara acabou engordando ainda mais os cofres do Poder Legislativo, já que  despesas como água, energia, diárias e outras despesas não estão ocorrendo.

Ao contrário das demais Câmaras, a Presidente da Câmara de Macau se o omite e não doa sua parcela de contribuição para o combate a grave crise que o mundo todo enfrenta. 

A Presidente da Câmara de Macau opta por seguir os conselhos dos fiadores da sua eleição, que tentam a todo custo impedir as ações do governo municipal. E pra isso, vale até fechar os olhos para a  população e  usar o dinheiro que sobra nas contas da Câmara para realizar gastos desnecessários  como suspeita reforma da Câmara, cujo valor já passou dos R$ 100 mil e, dentre outros serviços realizados, teve a troca de um piso de porcelanato por carpete.



📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário