terça-feira, abril 12, 2022

Economia Solidária ganha aplicativo para divulgação e comercialização

Governo do RN é o primeiro estado do Nordeste a disponibilizar a ferramenta que aproxima produtores e consumidores

Imagem: reprodução
A governadora Fátima Bezerra assinou nesta terça-feira (12) decreto que institui o Sistema de informação e Cadastro da Economia Solidária no RN - o Ecosol Digital. Desenvolvido pela Secretaria de Estado do Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas), o aplicativo está disponível nas plataformas digitais do Google Play e App Store.

A iniciativa promove a visibilidade e divulgação das ações da política estadual de Economia Solidária no RN e será espaço de consulta e interação entre empreendedores, controle social e gestão da política estadual para o setor.  Acessível a todos os cidadãos, o aplicativo divulga informações sobre economia solidária e tem uma vitrine para compra e venda de produtos através de plataforma digital denominada Feira Virtual da Economia Solidária.

Fátima Bezerra disse que o aplicativo incentiva o empreendedorismo no segmento e traz plataforma ousada de ações de fomento e valorização ao empreendedorismo. “É uma ferramenta para integrar as ações da economia solidária. Ressalto que o Rio Grande do Norte é o primeiro estado do Nordeste a ter o aplicativo."

Secretária da Sethas, Íris Oliveira lembrou os esforços que o Governo do Estado tem para efetivar a política estadual de economia solidária. “O estado precisava deste instrumento, agora damos mais um passo para instituir a economia solidária como política de estado, unindo as duas pontas: quem produz e quem quer comprar, e ainda ofertar um mecanismo de registros para acesso a este segmento”, acrescentou.

De acordo com a coordenadora do Ecosol Digital na Sethas,  Lidiane Freire, a política pública da Economia Solidária vem ganhando apoio e espaço na atual gestão estadual: "É uma política nova, bem articulada, o que proporciona mais visibilidade para o segmento. Agora com o aplicativo temos um instrumento tecnológico de fácil acesso, objetivo e autoexplicativo que mapeia o potencial econômico e de organização dos diferentes segmentos produtivos da Economia Solidária como associações, cooperativas, grupos de troca, finanças solidárias e redes de cooperação junto aos produtores de Artesanato, Agricultura Familiar, Pesca, Confecções, Serviços, Reciclagem e Cultura".

O Ecosol Digital também disponibiliza um banco de dados com as EES (Empreendimentos de Economia Solidária) existentes e ativos no RN, a atividade econômica desenvolvida, os municípios e a territorialização da ação, participação de homens e mulheres, característica rural, urbana ou litorânea, participação em espaço de Políticas Públicas, acesso a crédito, tudo como previsto nos critérios definidos pela Lei Estadual nº 8.798, de 22 de fevereiro de 2006.

A vereadora em Natal, Divaneide Basílio, participou do ato representando a Câmara Municipal de Natal e considerou a iniciativa "muito importante para fortalecer a luta dos produtores da economia solidária e para recuperar o espaço perdido com a desestruturação da política nacional e com os efeitos da pandemia da covid-19".

Luci Souto, artesã e representante do Fórum Potiguar Ecosol avaliou o aplicativo como "um projeto que chega para somar. Principalmente quando enfrentamos a desaceleração da política para o setor no âmbito federal e o impacto da pandemia. Parabenizo o Governo do Estado e a Sethas por este trabalho que divulga e dá sustentabilidade às nossas atividades".

Acompanharam a governadora no ato de assinatura, na sala de reuniões da Governadoria em Natal, o vice-governador Antenor Roberto; o secretário de Desenvolvimento Econômico Sílvio Torquato; secretário de Desenvolvimento Rural e da Agricultura Familiar, Alexandre Lima (representado). Também participaram Edivane Vilar (AGN), Mona Paula (Sebrae), George Veras, subsecretario de Direitos Humanos e Gabriel Medeiros, subsecretário de Juventude, ambos da Semjidh, Josiane Bezerra e Joselito Martins, coordenadores da Sethas, Carlindo Lima e Gustavo Oliveira, da empresa GRT8 que criou o aplicativo.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário