segunda-feira, abril 11, 2022

Justiça manda WhatsApp disponibilizar dados de usuário que se passou por advogada para dar golpe em Natal

Imagem: reprodução

O 9º Juizado Cível da Comarca de Natal determinou ao WhatsApp, durante esta tarde, que forneça os dados pessoais de usuário que tentou se passar por advogada em Natal/RN, para praticar o famoso “Golpe do WhatsApp”, solicitando PIX a familiares.

A ordem judicial foi direcionada também ao PAN, banco para o qual o golpista solicitou o PIX, tudo fazendo-se passar pela pessoa da advogada.

Caso não cumpram as determinações, o Facebook (WhatsApp) e o Banco Pan deverão pagar multa no valor de R$ 1.000,00 (Mil reais).

A ação foi proposta pelo escritório Kelvin Martins Advocacia. O sócio Kelvin Martins avalia que a medida judicial será eficaz para auxiliar nas investigações junto à Polícia Civil.

Confira decisão

Decisao-Golpe-WhatsAppBaixar

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário