segunda-feira, maio 11, 2020

INCONSEQUENTE: AUTOR DE DENÚNCIAS POLITIQUEIRAS VAZIAS, VEREADOR GIA ATACA PROMOTORA DE JUSTIÇA CONHECIDA PELO COMBATE À CORRUPÇÃO

Imagens: Reprodução
Inconformado com o arquivamento de todas as denúncias vazias e politiqueiras que faz contra o Prefeito Túlio Lemos, o vereador Cláudio Gia achou por bem agora usar as redes sociais para atacar a honra da respeitada Promotora de Justiça de Macau, Isabel de Siqueira Menezes, e a, ao mesmo tempo, informar que denunciou a Promotora de Justiça ao Conselho Nacional do Ministério Público questionando o seu caráter. 

Dra. Isabel é respeitada no Estado todo pelo seu importante trabalho de combate à corrupção realizado na Promotoria da Comarca de Macau, tendo atuado à frente das operações “Máscara negra “  e “ Maresia”, que desbarataram esquemas de corrupção e prenderam Prefeitos da cidade aliados de Claudio Gia. O vereador denunciou a promotora somente porque ela não age de acordo com seus interesses políticos. Afinal, o Ministério Público atua de forma correta contra qualquer um, desde que haja provas concretas e as denúncias de alguns vereadores de Macau não tem nenhum fundamento. Por isso, são arquivadas. 

O mais inacreditável (e hipócrita) é que, ao mesmo tempo que acusa a promotora de agir com parcialidade a favor do Prefeito, o vereador Gia fecha os olhos para a corrupção dos seus amigos aliados. O presidente do seu partido (PSDB), Rodrigo Aladim e o atual Procurador Jurídico da Câmara de Macau, Einstein Barbosa, respondem juntos a um procedimento do Ministério Público que investiga esquema de corrupção que concedia ilegalmente aposentadoria no órgão previdenciário de Macau (MacauPrev). Na época dos fatos, Rodrigo Aladim era o presidente e Einstein Barbosa assinava os pareceres jurídicos de concessão ilegal dos benefícios previdenciários. 

Gia também é do mesmo partido da atual Presidente da Câmara de Macau, Dyana Lira, conhecida no Brasil inteiro por fazer a defesa do “rouba, mas faz”. É nessa mesma Câmara que o vereador Gia protege seus aliados ao arquivar as denúncias de corrupção, como a de vendas de cargos. 

A sanha denuncista de Gia , desta vez, deve lhe custar mais que um simples arquivamento de denúncia. Mais que isso, o vereador poderá enfrentar uma ação penal por calúnia, injúria e difamação por atacar o caráter e a honra da Promotora de Justiça.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.


Nenhum comentário:

Postar um comentário