quarta-feira, maio 06, 2020

Prefeito do Assú recomenda maior contenção de gastos em virtude de queda na arrecadação

Imagem: Paulo Henrique
A adoção de uma postura mais enérgica e rígida na política de austeridade financeira da Prefeitura do Assú em razão da acentuada queda de recursos do Tesouro Municipal, reflexo da crise econômica que foi provocada pela pandemia do coronavírus (COVID-19), foi a principal determinação dada pelo prefeito Gustavo Montenegro Soares numa reunião de trabalho em seu gabinete, com alguns membros de seu primeiro escalão. O prefeito se norteou pelas projeções de recuo de arrecadação feitas pela Secretaria Municipal de Tributação.

Além do chefe do Executivo, o tema foi debatido exaustivamente pelo consultor contábil Cezar Matos e pelos secretários Clebson Corsino (Governo), Ceiça Bezerra (Finanças) e Nuilson Pinto (Obras). A recomendação expressa do prefeito Gustavo Soares é clara: à exceção da área de saúde pública, setor que permanecerá sendo nutrido financeiramente, sobretudo para fortalecer as ações de enfrentamento à COVID-19, todos os demais órgãos da gestão devem se replanejar orçamentariamente, para cortar mais despesas e custos operacionais.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário