sexta-feira, novembro 20, 2020

Operação Combustão: Justiça aceita denúncia e sete pessoas viram rés por desvio de R$ 1,9 milhão da Prefeitura de Angicos


Imagem: Reprodução
A Justiça potiguar recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público do RN (MPRN) contra sete pessoas pelos crimes de peculato, associação criminosa e falsidade ideológica, investigadas na Operação Combustão, deflagrada em 2018.

O grupo é suspeito de desviar recursos públicos do município de Angicos, região Central do estado, através de abastecimento de veículos particulares pago pelo Poder Público angicano.

Estima-se que o prejuízo aos cofres da cidade tenha sido da ordem de R$ 1,932 milhão no período de três anos, observa informação do portal virtual do MPRN.

A denúncia foi acatada pela Justiça, que tornou réus o ex-secretário de Transporte e Obras Públicas, Francisco Ivan de França Dias, a ex-secretária de Saúde, Nataly da Cunha Felipe de Souza (foto), e o então fiscal administrativo de contrato, Francisco Alex Sandro da Silva, e mais quatro colaboradores no esquema, que trabalhavam no posto usado para o desvio dos combustíveis.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário