segunda-feira, junho 01, 2020

MACAU: DIRETORA DO HOSPITAL ANTÔNIO FERRAZ ESCLARECE NOTÍCIA SOBRE FALTA DE MEDICAMENTOS

Imagens: Reprodução
Alguns grupos de whatsapps estão fazendo um verdadeiro “Carnaval” com a informação gerada pelo familiar de uma paciente internada no Hospital Antônio Ferraz em que afirma não ter a medicação recomendada pelo médico de plantão, ontem à noite.

No momento em que os municípios, os estados  e o país já vivem situações dramáticas com falta de UTIs, leitos hospitalares e também de medicamentos, pessoas que torcem pelo “quanto pior, melhor”, utilizam-se das redes sociais para pregar o pavor na população, como ocorre em Macau. Sobre o ocorrido na noite de ontem, com repercussão hoje, depois de receber mensagem de Jadson Mendes, filho da paciente Ivoneide Pereira Mendes, a diretora do HAF, Ludmilla de Melo respondeu com outra mensagem, a seguir:
“Ontem conversei com Dayane e expliquei pra ela a situação... o Tamiflur está em falta no mercado, solicitei junto ao fornecedor e o mesmo me informou que tanto o Tamiflur como a hidróxicloroquina 
 haviam sido recolhidos das farmácias e fornecedores de medicamentos. Hoje, é um medicamento de acesso unicamente do governo do estado. Sobre ter responsabilidade quanto o que tem ou não no hospital, é sim minha responsabilidade, estou ali pra gerir o hospital, se falta algum medicamento ou qualquer outra coisa é minha obrigação não deixar que aconteça. O prefeito não tem como estar em todas os órgãos e secretarias do município. Por isso, tem auxiliares diretos. 

O oxigênio foi abastecido na sexta, e hoje será abastecido novamente. Não irá faltar. Pra você ter uma ideia o uso de O2 triplicou nas últimas semanas, mas em nenhum momento deixamos que faltasse. Nem para as pessoas que estão internadas, nem muito menos pra quem faz uso em casa, nós também prestamos esse serviço. 

Com relação a sua preocupação como filho, eu entendo perfeitamente. Sou filha e também sou mãe. Sei que não é fácil ver alguém que amamos doente... mas posso te pedir um favor ? Queria te pedir um pouco de respeito conosco que fazemos o hospital. Ontem sua irmã me informou que tinham havido vários problemas com sua mãe ao dar entrada no PS, disse que tinha uma pessoa de dentro do hospital informando sobre a situação. Na mesma hora verifiquei com a equipe de plantão o que estava acontecendo, a equipe ficou sem entender. A enfermeira responsável no setor foi até sua mãe para saber se estava tudo bem e ela relatou que estava sendo muito bem tratada, agradeceu inclusive. Isso me deixou aliviada. Mas aí eu pergunto : é justo que uma equipe que está em meio a uma situação como essa passe por esse tipo de constrangimento? Falo com Dayane desde que Adelson ficou doente... primeiro ele, depois o marido dela e agora sua mãe. Sempre que ela me procurou fiz de tudo pra ajudar. Ontem ela me ligou as 00:37 e informou que por não ter o Tamiflur iria divulgar nas redes sociais pq assim se resolveria. Aí vou te dizer o que disse pra ela: eu tenho consciência do que estamos fazendo e o serviço que estamos prestando.
Espero que você entenda as minhas colocações. No mais se precisar de algo pode entrar em contato.”

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário