Drogaria Santa Clara

Drogaria Santa Clara

quarta-feira, agosto 24, 2016

PT só com chances em duas capitais

PT-SUJOEm 17 capitais que o Ibope realizou a primeira pesquisa de intenção de voto, o PT só aparece com chances de ganhar ou disputar um segundo turno no Recife, com o ex-prefeito João Paulo, e em Porto Alegre, com Raul Pont. Em São Paulo, principal colégio eleitoral do País, o prefeito petista Fernando Haddad está longe de sonhar com a reeleição. Ali, quem lidera é o deputado Celso Russomano (PRB), seguido por Marta Suplicy (PMDB). No Rio, segundo maior colégio eleitoral, quem está na dianteira é o Pastor Crivella, também do PRB.
Em Belo Horizonte, o PT não tem nem candidato. O preferido é o tucano João Leite. No Nordeste, com exceção do Recife, o PT sumiu. Em Salvador, lembrado por 68% dos eleitores ouvidos pelo Ibope, o prefeito ACM Neto, do DEM, só perde se houver uma hecatombe. Em Fortaleza, capital do Estado do Ceará, governador pelo petista Camilo Santana, quem aparece na frente é o pedetista Alberto Cláudio, o Capitão, do PR, vem em segundo e a petista Luizianne Lins é a última colocada.
Em Maceió, o candidato do PT, Paulão, aparece com apenas 3%. A briga está polarizada entre o prefeito Rui Palmeira (PSDB) e o peemedebista Cícero Almeida, enquanto em Natal o prefeito Carlos Eduardo (PDT) se apresenta na liderança com 36%, estando o candidato do PT, Fernando Mineiro, com apenas 4%. Já em Teresina, capital de um Estado também governado por um petista, Wellington Dias, quem está à frente das pesquisas é o prefeito Firmino Filho, do PSDB, candidato à reeleição.
Em João Pessoa, o prefeito Luciano Cartaxo, que lidera com folga, poderia ser outra exceção do PT, mas deixou o partido no meio mandato desapontado com os escândalos federais. No Sul, em Florianópolis a prefeita Ângela Amin, do PP, tem amplas chances de garantir mais um mandato, sem que o PT tenha apresentado sequer um nome para entrar na disputa. No Norte, o PT também está em frangalhos em Manaus, cujo favorito é o prefeito Arthur Virgílio, e em Porto Velho quem lidera é o trabalhista Léo Moraes.
Surpreendentemente, na cidade onde Lula vive em uma luxuosa cobertura, o caminho para o candidato do PT chegar ao Paço Municipal se mostra um dos mais difíceis até o momento. Maior cidade da região, São Bernardo é administrada pelo ex-ministro de Lula, Luiz Marinho, que encerra em 2016 o segundo mandato na cidade e tenta agora eleger seu sucessor, o secretário de Serviços Urbanos, Tarcísio Secoli.
O fraco desempenho dos candidatos do PT nas capitais está relacionado aos escândalos no Governo Dilma, herdados da era Lula, sendo o maior a operação Lava Jato. Diante disso, conforme o Ibope já identificou, 2016 tem tudo para ser o ano mais difícil da história da sigla em embates eleitorais. Tanto porque sua imagem foi profundamente desgastada pelas investigações, como pela crise econômica que levou o governo Dilma a uma aprovação nanica, perto de 10%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário