segunda-feira, dezembro 07, 2020

INSS prova que Kerinho não deixou cargo público para se candidatar e situação de Beto Rosado mais complicada

Imagens: Reprodução

No processo que tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) sobre a notícia de inelegibidade do então candidato a deputado federal em 2018, Kericles Alves, o Kerinho, por não ter se desincompatibilizado de cargo público, oInstituto Nacional de Seguridade Social (INSS) informou por meio de documentação que o vínculo permaneceu ativo de janeiro de 2017 a dezembro de 2018, sem qualquer interrupção, o que viola a legislação para quem se candidata nas eleições.


O caso avança e pode ter como desfecho uma possivel anulação dos votos de Kerinho, o que poderia causar uma mudança na totalização dos votos e a saída de Beto Rosado (PP) para entrada de Fernando Mineiro (PT) pelo novo quociente eleitoral.


Na denúncia, vários documentos já foram apresentados que mostram a irregularidade de Kerinho em não deixar o cargo na Prefeitura de Monte Alegre. A defesa tenta argumentar que haveria ocorrido erros alheios ao candidato. O caso tem como relator o juiz Ricardo Tinoco.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário