quinta-feira, fevereiro 25, 2021

Processo ilegal pode implodir chapa de Paulinho Freire a Fecam

Falha jurídica provoca comentário sobre desistência para não colapsar forças tradicionais.

Imagens: Reprodução

Os bastidores das eleições da Federação das Câmaras Municipais do RN(Fecam) se agitaram no início da noite de hoje(25) com a possibilidade de judicialização do processo, após a constatação de ilegalidade na formação da chapa do atual presidente da entidade, Paulinho Freire(MDB), sem tempo hábil para correção.

A evidência de critérios de elegibilidade na chapa registrada pelo atual presidente bate de frente com detalhes essenciais do estatuto da Fecam, o que começa a atrapalhar a marcha de articulações que já estava complicada na campanha situacionista, depois do avanço do candidato Lawrence Amorim(SD), que nos últimos dias está impondo uma reviravolta no processo.        

Exatamente em razão das baixas que vinham ocorrendo na chapa de situação, com desligamentos de nomes que estavam na referida composição, a recomposição provocou o cometimento de falhas insanáveis de parte do jurídico, o que compromete toda a formação da chapa.

Embora Paulinho não tenha conseguido avançar em termos de apoios com aptidão ao voto, forças tradicionais de diferentes siglas passaram a externar apoio ao vereador natalense. No entanto, a ótica de analistas políticos é de que, caso leve adiante o propósito de sair candidato com chance duvidosa de vitória tendo ainda que tentar reverter a situação jurídica, uma derrota poderia colapsar essas forças políticas.

Já à noite, o vereador Paulinho Freire esteve em várias reuniões para analisar a situação e houve quem admitisse até a possibilidade de desistência. Enquanto isso, Lawurence continuava recebendo sinalização de novos apoios. 

As eleições na Fecam estão previstas para esta sexta-feira, dia 26.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário