terça-feira, junho 28, 2022

Senador Jean protocola pedido de criação da CPI do MEC

Imagem: reprodução

Os senadores Jean Paul Prates (PT-RN) e Randolfe Rodrigues protocolaram, nesta terça-feira, 28, o requerimento de instalação de uma CPI para investigar as denúncias de corrupção e tráfico de influências no Ministério da Educação (MEC). O documento conta com 31 assinaturas, quatro a mais do número exigido pelo regimento interno da Casa. 

Segundo Jean, essa CPI não é eleitoral. “Tanto na área de saúde, como na área da educação, o governo Bolsonaro criou canais paralelos. Isso ficou claro na primeira CPI e, mais uma vez, temos os mesmos indícios. O que menos importa é se essas pessoas são pastores. O que importa é que eles são picaretas e estelionatários. Eles têm dentro do governo seus correspondentes e aliciadores do orçamento público. É isso que queremos investigar nessa CPI”, afirmou. 

O autor da proposta, Senador Randolfe Rodrigues, declarou, em coletiva de imprensa, que o requerimento será lido no Plenário da Casa até a próxima quinta-feira (30). “O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, é um constitucionalista e sabe que CPI é direito constitucional de minoria. Minha expectativa é de que, nas próximas 48 horas, este requerimento seja lido pela Mesa do Senado”, declarou. 

Saiba quais senadores assinaram o pedido da CPI do MEC:

1. Randolfe Rodrigues, 2. Paulo Paim, 3. Humberto Costa, 4. Fabiano Contarato, 5. Jorge Kajuru, 6. Zenaide Maia, 7. Paulo Rocha, 8. Omar Aziz, 9. Rogério Carvalho, 10. Reguffe, 11. Leila Barros, 12. Jean Paul Prates, 13. Jaques Wagner, 14. Eliziane Gama, 15. Mara Gabrilli, 16. Nilda Gondim , 17. Veneziano Vital do Rego, 18. José Serra, 19. Eduardo Braga, 20. Tasso Jereissati , 21. Cid Gomes , 22. Alessandro Vieira , 23. Dario Berger , 24. Simone Tebet ,25. Soraya Thronicke ,26. Rafael Tenório, 27. Giordano  28. Izalci 29. Marcelo Castro 30. Confúcio Moura 31. Jarbas Vasconcelos.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário