sábado, setembro 28, 2019

Com medo de morrer Gilmar pede ao STF que retire o porte de armas de Janot

Imagem: Reprodução
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, encaminhou um requerimento ao ministro Alexandre de Moraes, nesta sexta-feira (27), solicitando a retirada do porte de arma do ex-procurador-geral da República, Rodrigo JanotO magistrado também solicitou ao Supremo medidas cautelares que garantam a sua segurança. A íntegra do documento, contudo, corre em segredo de Justiça, informa o site Metrópoles.
Horas depois, o ministro Moraes emitiu ordens judiciais permitindo que agentes da Polícia Federal (PF) realizassem busca e apreensão na casa e no escritório de advocacia de Janot. A decisão foi tomada no âmbito do inquérito que apura ofensas, ameaças e informações falsas contra ministros do STF. O pedido de Gilmar foi feito após o ex-PGR afirmar que teve a intenção de matar o ministro e até foi armado ao STF para consumar o fato. A ideia de Janot era assassinar a tiros o magistrado e cometer suicídio, como noticiou a RENOVA.
Nesta sexta-feira (27), Mendes reagiu às revelações de Janot dizendo que ele precisa de tratamento psiquiátrico“Nada mais me resta além de lamentar o fato de que, por um bom tempo, uma parte do devido processo legal no país ficou refém de quem confessa ter impulsos homicidas, destacando que a eventual intenção suicida, no caso, buscava apenas o livramento da pena que adviria do gesto tresloucado. Até o ato contra si mesmo seria motivado por oportunismo e covardia”, escreveu Gilmar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário