terça-feira, fevereiro 09, 2021

MPF: Instituição ministerial denuncia reitora da Ufersa por intimidação a estudantes

Imagens: Reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou uma denúncia e uma ação de improbidade contra a reitora da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), Ludimilla Oliveira (foto), por ameaçar uma estudante; tentar silenciar e intimidar alunos contrários à sua nomeação; editar atos cerceando a liberdade de expressão; retardar uma cerimônia de colação de grau para atender interesse pessoal; e, por espalhar informações falsas sobre a aluna Ana Flávia.

A reitora, que foi a terceira colocada na eleição interna para o cargo, terminou sendo a escolhida para assumir a gestão da universidade em agosto do ano passado, o que causou reações por parte, principalmente, dos estudantes da instituição.

Para o MPF, a forma como Ludimilla Oliveira respondeu a essa reação incluiu a prática de crimes e de atos de improbidade. A denúncia aponta que a gestora cometeu os crimes de ameaça e prevaricação (artigos 147, 319 do Código Penal, respectivamente).

O primeiro através de uma postagem em rede social e o seguinte a partir dos entraves que criou para impedir que uma colação de grau pudesse servir de palco para críticas à sua nomeação. A denúncia e a ação tramitarão na Justiça Federal sob os números 0800170-42.2021.4.05.8401 e 0800169-57-2021.4.05.8401, frisa release proveniente da assessoria de comunicação da Procuradoria da República no RN (PR/RN), em Natal.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário