sexta-feira, abril 24, 2020

QUEDA BRUSCA NAS ARRECADAÇÕES COMPROMETE PAGAMENTO DE PESSOAL E FORNECEDORES DA PREFEITURA DE MACAU

Imagem: Reprodução
Se as finanças municipais  já vinham combalidas e com isso comprometiam cada vez mais a falta de pagamento aos vários setores da administração, a partir de agora a situação começa a se desenhar com muito mais dificuldades para o cumprimento dos compromissos financeiros. 

Enquanto o governo federal não define como vai ajudar aos Estados e Municípios depois das quedas vertiginosas dos FPM (Fundo de Participação dos Municípios) e ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), o prefeito Túlio Lemos tem uma preocupação maior com a queda brusca na arrecadação dos Royalties, que em relação ao mês passado (R$ 37.874,66-FEP + R$ 2.378.652,14-ANP = R$ 2.416.526,80) caiu mais de 64% , uma vez que os números registrados hoje indicam uma arrecadação de R$ 866.670,90 (R$ 29.537,12-FEP + R$ 837.033,78-ANP).

Outra queda de arrecadação registrada já este mês de Abril foi a do ICMS, que em relação ao mês de Março reduziu mais de 37% quando ficou em R$ 1.404.484,68, contra R$ 2.230.336,02, do mês anterior. Para o prefeito Túlio Lemos, “o momento é de muito mais dificuldades. Se a nossa gestão já enfrentava déficits financeiros em relação a gestões passadas mesmo sem deixarmos de fazer funcionar os serviços básicos, agora a situação é muito mais crítica. Mesmo assim, não desanimaremos. Vamos em busca de compensações e tentar abreviar algumas recuperações financeiras já em andamento, enquanto o governo federal define como irá compensar aos Estados e Municípios por essas perdas”.

A perda nas duas rubricas, Royalties e ICMS foi de R$ 2.375.708,00 (perdeu R$ 1.549.856,00, em Royalties + R$ 825.852,00, em ICMS).

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário