sexta-feira, outubro 23, 2020

Relatório do TCE/RN mostra que apenas em 2018 a prefeitura de Apodi tinha quase 200 contratos temporários

Imagens: Reprodução

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) fez um estudo sobre as contratações de pessoal pelos municípios potiguares com base em dados de 2018 e a prefeitura de Apodi, naquele momento, já mantinha em seu quadro de funcionários exatamente 197 profissionais, que representavam elevados 16% dos mais de 1.260 servidores que a prefeitura tinha.

Essas quase 200 pessoas vinculadas por meio de processo seletivos representavam uma quantidade enorme de vagas que deveriam ser preenchidas por concurso público, que é a regra da lei, mas parece que o prefeito prefere manter contratações de vínculo precário que acabam por afetar a qualidade dos serviços públicos, já que nessa forma de ingresso (contrato temporário) não são premiadas aquelas pessoas, inclusive filhos da terra, que estudaram mais e conquistaram por mérito o direto à vaga por aprovação em concurso.

A cidade de Apodi, por ser pólo na região, requer muito mais qualificação na oferta dos serviços públicos e não é isso que se vê nesses últimos anos. O que se vê é uma gestão ineficiente, que não consegue fazer o progresso e o desenvolvimento serem retomados.

O estudo do TCE está acessível em: http://www.tce.rn.gov.br/as/NoticiasTCE/3728/Relatorio_Final__Levantamento__Contratacoes_Temporarias_compressed.pdf


📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário