sábado, agosto 28, 2021

Governo soluciona entraves e executa obras que pareciam complicadas

Ações estruturantes para fortalecer a economia e voltadas para a promoção da cidadania são os focos da administração estadual no terceiro ano de governo

Imagens: Reprodução

O que há de comum entre moradores de Paraná, São Miguel, Pilões e Laginhas; produtores rurais de Lagoa Nova e Cerro Corá; trabalhadores familiares do Vale do Açu e famílias de um conjunto habitacional em Macau? A luta por direitos, ignorados por anos e até décadas e que agora estão sendo atendidos pelo governo de Fátima Bezerra.

Em Paraná, município de 4.300 habitantes, no Alto Oeste, começaram na quinta-feira (26) as obras de abastecimento da zona urbana e da comunidade Vila Caiçara, um investimento superior a R$ 1,3 milhão. A Caern vai reconstruir todo o sistema de distribuição e tratamento de água desativado há oito anos. Paraná é o único município com sistema colapsado, que ainda depende de carros-pipas. O fornecimento será restabelecido num prazo de 70 dias. De acordo com a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), no final de 2018, havia onze municípios nessa situação. São Miguel era um deles, Pilões outro. Em Laginhas, distrito de Caicó, a luta por água tratada era mais antiga: 23 anos.

"Administrar é isso: ouvir a população, discutir seus problemas, buscar meios para atender suas reivindicações. Nessas cidades, a luta dos moradores era por água, um recurso natural indispensável à vida, um bem precioso. Conheço esse drama e não foi por ouvir falar, mas por conviver com ele na minha juventude. Fico feliz de atender a esses pleitos do nosso povo", diz a governadora Fátima Bezerra.

São Miguel foi uma "vitória enorme", define Roberto Sérgio Linhares, presidente da Caern. "Fizemos três quilômetros de adutora e recuperamos toda a parte das estações de tratamento e elevatória, fazendo com que 90% da cidade tenha água hoje."  Ele disse que a empresa trabalha para cobrir 100% da cidade.

Em Laginhas, onde vivem cerca de 600 habitantes e mais 1.400 no entorno da comunidade, o abastecimento também foi retomado. “Quando falamos sobre Laginhas, a governadora disse que iria acionar o secretário de Recursos Hídricos e o presidente da Caern para resolver o problema, que não queria medidas paliativas, mas uma solução definitiva. E aí está. Gostaríamos de deixar nossa gratidão a Fátima pela solução tão desejada, tão almejada pelos moradores ", afirmou o deputado Vivaldo Costa.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário