sábado, agosto 21, 2021

Governo do RN realiza monitoramento das falésias em parceria com UFRN e MDR

Helicóptero Potiguar 1 operado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social sobrevoa Litoral Sul equipado com LaserScan e drones.

Imagem: reprodução

A Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) coordena neste final de semana (21 e 22) uma operação de observação em áreas de difícil acesso do Litoral Sul do estado, através do helicóptero Potiguar 1, que sobrevoará as áreas de falésias utilizando o equipamento LaserScan e drones. O escaneamento será utilizado para identificar as áreas monitoradas pelo projeto “Diagnóstico de risco de desmoronamento das falésias Pipa e Barra de Tabatinga – RN”, coordenado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), por meio do professor Rodrigo de Freitas Amorim, do Departamento de Geografia, desenvolvido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR).

Desde novembro de 2020, quando aconteceu o acidente fatal na praia da Pipa, por conta do deslizamento de uma falésia que atingiu um casal e uma criança, o Governo do Estado tem se dedicado ao estudo e monitoramento das falésias por meio da força-tarefa multi-institucional composta pela Defesa Civil Estadual, Corpo de Bombeiros Militar do RN, Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social (Sesed), Ministério Público Federal (MPF), prefeituras de Tibau do Sul e de Nísia Floresta, além da UFRN e do MDR, através da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec/MDR).

Durante a última semana, antes de o helicóptero entrar em cena, foram realizadas reuniões com as equipes técnicas de cada órgão para definir as estratégias, conforme relatou o coordenador da Defesa Civil do RN, tenente-coronel Carvalho. “O trabalho em conjunto que está sendo feito é algo muito importante e mostra justamente a preocupação do Governo do Estado com relação à temática das falésias e as áreas de risco de maneira em geral. Buscamos parcerias, a UFRN e o MDR são parceiros no sistema de proteção de defesa civil, e mais agora a secretaria de segurança entrou para dar esse suporte com equipamentos caros, como é o helicóptero”, pontuou.

A preocupação do estado é maior especialmente com a segurança da população que frequenta as praias concentradas na faixa litorânea que compreende os municípios de Parnamirim, Nísia Floresta, Tibau do Sul e Baía Formosa, cuja paisagem se caracteriza principalmente pelas falésias.  “Esse estudo está sendo desenvolvido é um monitoramento que vai diagnosticar a situação das falésias e deverá propor medidas de mitigação dos riscos eventualmente presentes, e também soluções para os problemas. É um programa completo, estamos tendo reuniões, como tivemos quarta-feira (18) em Baía formosa, e teremos em outras praias. O governo da professora Fátima está atento ao gerenciamento costeiro e colocou sua equipe à disposição”, concluiu o coordenador da Defesa Civil do RN.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário