terça-feira, julho 19, 2022

Mossoroense é preso por atuar como médico sem diploma no interior do Ceará

Imagem: reprodução

O soldado da Polícia Militar do Ceará Khlisto Sanderson Ibiapino de Albuquerque, de 34 anos, foi preso na cidade de Paraipaba, no interior cearense, por suspeita de exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica. O homem, que foi preso na noite do sábado (17) e é natural de Mossoró, estava afastado da Polícia Militar para tratamento de Saúde.

De acordo com o que foi apurado pela Polícia cearense, o potiguar estava realizando atendimentos médicos em um hospital público de Paipaba e, após denúncias anônimas, a própria prefeita do município, Ariana Aquino, acionou a Secretaria de Defesa Social do Ceará, que tomou as providências.

O policial potiguar, ainda de acordo com o que foi apurado pela imprensa cearense junto à Polícia Civil, utilizava um carimbo com nome de um médico com inscrição no Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte. Por isso, ele poderá ser também enquadrado no crime de falsidade ideológica, além do exercício ilegal da medicina. Ele não tinha vínculo com o município e estava substituindo um plantonista de maneira informal.

O suspeito foi liberado na audiência de custódia, no domingo (17). Ele alegou que cursou medicina no Paraguai, mas admitiu que não se submeteu ao revalida, que é o exame para que os médicos formados fora do país possam exercer a medicina no Brasil. Além de responder pelos possíveis crimes de falsidade ideológica e exercício ilegal da medicina, ele também é alvo de processo administrativo na Polícia Militar.

📌Lembre-se: higienize as mãos sempre que necessário com água e sabão ou álcool em gel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário