Drogaria Santa Clara

Drogaria Santa Clara

quarta-feira, outubro 25, 2017

Por Erick, O Caçador: O INVESTIMENTO PÚBLICO NO BRASIL DO SEC XXI

 
Foto: Erick

 A análise do nível do investimento público no Brasil de FHC ( PSDB) , Lula & Dilma ( ambos do PT) e Temer ( PMDB), compondo o cenário da Esquerda Brasileira no Poder durante o século XXI ( 2000 a 2017), mostra que os investimentos públicos em infraestrutura e serviços para a população chegaram ao nível máximo de 1,1% ( o que, convenhamos, não chega a ser uma prova de visão estadista, muito pelo contrário). No momento, por incrível que pareça, tal investimento está se aproximando do zero: não é à toa que a Nação está no buraco!

O investimento público alto e estável é apontado por economistas como um fator que impulsiona a economia ao crescimento, além de favorecer o aumento do índice de Desenvolvimento Humano, por seus efeitos colaterais na prestação de serviços públicos e geração de empregos. São exemplos de investimentos públicos a construção de hospitais, estradas, aeroportos e indústrias estatais que, naturalmente, precisarão de funcionários públicos a seu serviço.



    Nos países europeus, por exemplo, há 3 funcionários públicos para cada um funcionário público no Brasil ( proporcionalmente), o que se reflete no excelente e reconhecido padrão de qualidade do Estado europeu e seus serviços. Ao contrário do que pregam os defensores exacerbados do "Estado Mínimo" ( que chegam ao ponto de defender a extinção das empresas estatais), o serviço público e as estatais tem importante papel no Estado Capitalista desenvolvido, seja pela capacidade de absorção da mão-de-obra desempregada ( mesmo que temporariamente, no caso dos "terceirizados"), seja pela manutenção em mãos nacionais de áreas estratégicas para a economia/soberania/segurança da pátria. Evidentemente, há limites para o "estatismo": é preciso equilibrar o tamanho do Estado num "Estado Necessário" - nem "mínimo", nem "inchado".



    Como histórico exemplo positivo no Brasil, temos a criação de estatais durante o Regime Militar (1964-1984), período em que se construiu praticamente toda a infraestrutura nacional atual, que os governos recentes se esforçam para dilapidar através do sucateamento, privatizações burras e gestão corrupta. Em certo momento do Regime Militar, o PIB nacional cresceu tanto ( 3 vezes a média mundial) que se chamou de "milagre brasileiro" a esse fenômeno. Embora tenha havido retração nesses padrões de crescimento, no bojo das crises posteriores do capitalismo mundial, a economia não retroagiu aos níveis pré-1964, o que efetivamente mostra um ganho perene. A maior prova disso reside no fato de que é basicamente da infraestrutura construída pelos Governos Militares que a economia do Brasil vive até hoje, apesar da má gestão evidente, nas últimas décadas.



    É realmente necessário que se reoriente a gestão pública do Brasil, principalmente com a retirada do Poder dessas correntes políticas corruptas e lesa-pátria que tanto mal causam ao povo! O que hoje se chamam, com malandragem evidente, de "gastos públicos", na verdade são investimentos no bem-estar da população e injeção de dinheiro público na manutenção saudável da economia.



    O investimento público bem feito é uma estabilidade no presente, e também uma estrada para o futuro.



 Erick Guerra, O Caçador

VENHA SE DELICIAR COM A MELHOR CARNE DE SOL DA REGIÃO E A MACAXEIRA FRITA MAS CROCANTE, AONDE NA CHURRASCARIA  OBARANDÃO, E AGORA  DISPONIBILIZAMOS DE SELF-SERVICE PARA MELHOR ATENDER NOSSOS CLIENTES, NA RUA VEREADOR JOSÉ BEZERRA DE SÁ PRÓXIMO AO CENTRO ADMINISTRATIVO.
A PERDA DE UM ENTE QUERIDO DEIXA TODA UMA FAMÍLIA FRAGILIZADA. NO MOMENTO DE DOR, PLANO DE ASSISTÊNCIA FAMILIAR VIDA NÃO SÓ SE SOLIDARIZA COM OS PARENTES COMO TAMBÉM  COLOCA  EM PRÁTICA TODOS OS PRECEITOS E OBRIGAÇÕES CONSTANTES NO PLANO DE ASSISTÊNCIA FAMILIAR. TUDO É FEITO COM SENSIBILIDADE E DISCRIÇÃO. MAS COM A EFICIÊNCIA DE PROFISSIONAIS CAPACITADOS E CONSTANTEMENTE APERFEIÇOADOS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário